A garota que gostava de vermelho

Cresci em uma sociedade de mente fechada que me dizia:
“Bela, escolha o rosa, porque rosa é cor de menina, e azul é cor de menino.”
“Não posso ficar com o azul?”

“Até pode, mas só se for o azul claro, porque azul escuro é muita cor de menino.”
Mas, mesmo quando criança, eu conheci uma menina que,
contrariando a tudo isso,
gostava de vermelho.
Cresci em um mundo complicado, que deixou de valorizar o que há de mais precioso. As pessoas se importam cada vez menos com suas famílias, e isso é fato.
Quando eu era pequena, encontrei uma garota que sempre ligava para sua mãe na hora do recreio.
Comecei a fazer o mesmo.Vivo no meio de gente que tenta se preencher frequentando festas,
beijando desconhecidos.
Não que seja pecado fazer isso…
Mas quando você encontra alguém que se sente mais feliz com amigos,
e que espera apenas um cara para fazê-la se sentir especial,
é como se uma nova esperança reascendesse.

Como é bom se cercar de gente assim.
Pessoas que não perdem seu tempo gritando para todos
“Sou diferente!”.
Simplesmente são especiais de maneira única,
passando o tempo com seus amigos,
aproveitando cada minuto com a família…
E gostando de vermelho.

Comentários